Ana Chata e Bauzinho - Trilha Ecológica RIO VIVO


A trilha ecológica RIO VIVO do mês de Agosto nos levou até o Monumento Natural Estadual da Pedra do Baú, em São Bento do Sapucaí-SP. O passeio nos proporcionou a contemplação da Pedra do Baú de seus dois lados opostos: respectivamente do alto do Bauzinho e da Ana Chata. Encerrando a caminhada, um banho de cachoeira nas águas congelantes de um dos afluentes do Rio Sapucaí, para revigorar o corpo.







Vídeo




O Monumento Natural Estadual da Pedra do Baú é um o terceiro dessa categoria de  Unidade de Conservação criado no estado de São Paulo. Consiste em uma enorme rocha que desponta no alto da Mantiqueira, lapidada pelos ventos e chuvas. A Pedra do Baú e Bauzinho eram totalmente unidas no passado - hoje pode-se ainda ver, no terreno logo abaixo, detritos da parte que desmoronou separando-as para sempre. Do lado oposto, um pouco mais distante, assoma-se o topo redondo da Ana Chata.


Foto: Eliseu Frechou


Trilha estreita

A ascensão ao Bauzinho, saindo do centro de informações, é muito rápida e tranqüila. A recompensa é muito superior ao esforço, como podem ver na imagem abaixo.

Pedra do Baú, vista do Bauzinho (esquerda) e da Ana Chata (direita)
Fotos: João Marcos Massote

Já para chegar à Ana Chata, deve-se adentrar uma mata fechada e percorrer uma trilha estreita que contorna toda a Pedra do Baú. A ascensão da Ana Chata possui alguns desafios, como uma bela caverna (lar de morcegos inofensivos),  subidas em escadas inclinadas e travessias em espaços estreitos de pedra. Tudo muito tranqüilo para pessoas ativas. Do alto de seus 1.905 metros, a Pedra do Baú servia como uma estreita pista de decolagem para dezenas de parapentes, que decoravam o céu sobre nossas cabeças. 


Foto: Edevarde Moreira


A urgente conservação do local

A trilha é bastante movimentada aos fins de semana; por isso, cuidados devem ser tomados de forma que o impacto do turismo não seja negativo para o ecossistema local. Muitas pessoas de espírito pequeno já rabiscaram alguns lugares da pedra, assinando com seus nomes o seu próprio atestado de ignorância, causando uma poluição estética desnecessária ao monumento. 

Administrada pela Fundação Florestal e pela prefeitura de São Bento do Sapucaí, há muitos projetos voltados para a melhor preservação dessa unidade de conservação e que devem ser colocados em prática logo. A prefeitura precisará de voluntários. Recrutaremos pelo blog Entre Serras, quando chegar o momento.


Um banho de vida

Fechamos o dia com as águas gélidas que descem a serra em forma de cachoeiras para desaguarem no Rio Sapucaí. Águas que dependem da preservação das matas; matas que dependem da consciência e inteligência do homem; homem que depende das águas para sobreviver. Um ciclo que deve ser respeitado a todo custo e que o Projeto RIO VIVO faz o papel de nos lembrar.

Foto: Luiz Fernando Priante

Foto: Willian Ferreira


Link para reportagem São Bento do Sapucaí recebe projeto RIO VIVO.



    

Nome do Autor

Sobre o autor: Família, amigos, florestas, montanhas, praias, bichos, música, aventura, antropologia, história, ciência, literatura, audiovisual e, lá no fundo, talvez o João. ProjetoEntreSerras

Um comentário:

  1. Lugar que fascina, encanta e renova toda e qualquer energia positiva! Parabéns pelo lindo Projeto e iniciativa! Lu!

    ResponderExcluir